A crítica de Habermas na compreensão da judicialização da política brasileira

Por André Augusto Salvador Bezerra
A instabilidade institucional pela qual o país atravessa aponta os efeitos perversos, para a democracia e para a mobilização social que dela decorre, da utilização do Judiciário como instrumento de repressão política.  São simbólicas as condenações contra candidatos a mandatos eletivos, proferidas no decorrer da chamada Operação Lava Jato por um juiz federal que veio a se tornar ministro da Justiça de governo adversário de alguns dos condenados.

Matrix bolsonarista para a acumulação sádica do capital

Por Josnei di Carlo

Na passagem do século XX para o XXI, o sucesso da trilogia cinematográfica Matrix levou Gangrena Gasosa, em seu Sarava Metal, a cantar que “Eu não entendi/ Matrix”[3]. A ironia é atual na medida em que o campo democrático e, principalmente, o Partido dos Trabalhadores (PT) não entenderam que não há como criar uma oposição dentro da Matrix bolsonarista.

O governo Bolsonaro em seu nono mês: tentativa de interpretação

Por Christian Edward Cyril Lynch
O atual governo, em seu nono mês, já dá alguns sinais de ter estabelecido um padrão ostensivo de governança diferente do velho presidencialismo de coalizão da Nova República. Este pequeno ensaio em duas partes tenta descrever a teoria de ação por ele adotada nos seus primeiros oito meses, sem qualquer pretensão de examiná-lo em sua totalidade.

1 2 3 4 20