Resenha de: KAYSEL, André. Entre a nação e a revolução: marxismo e nacionalismo no Peru e no Brasil (1928-1964). São Paulo: Alameda, 2018.

Por Isabella Meucci
Um dos maiores problemas do marxismo latino-americano é o permanente “desencontro” entre o materialismo histórico e a América Latina. O recente livro de André Kaysel, fruto de sua tese de doutoramento na Universidade de São Paulo (USP), nos fornece pistas para uma melhor compreensão dessa problemática, especialmente ao apresentá-la como pano de fundo de seu objeto central: as relações contraditórias entre o nacionalismo popular e o marxismo de matriz comunista no Peru e no Brasil.

A atual crise argentina é, também, uma crise de política externa

Por Matheus de Oliveira Pereira
Uma vez mais, as notícias que chegam da Argentina informam a ocorrência de uma grave crise econômica que se mostra insensível às iniciativas de enfrentamento do governo de Maurício Macri. Empossado em dezembro de 2015, Macri, que assumiu o governo prometendo “pobreza zero” no país, chega ao último ano de seu mandato ostentando alguns dos piores indicadores das últimas décadas.

Resenha de Tese – O Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos e seu Escritório: criação e desenvolvimento institucional (1994-2014)

A tese “O Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos e seu Escritório: criação e desenvolvimento institucional (1994-2014)” teve como objeto o posto de Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) e seu Escritório (EACNUDH). O objetivo do trabalho foi reconstruir o processo político de criação e desenvolvimento institucional da organização, no período 1994-2014, de modo a evidenciar como o ACNUDH/EACNUDH se constituiu e se mantém como um ator internacional incontornável em matéria de direitos humanos.

O [b]rasil não é “nossa casa”

Por Raissa Wihby Ventura
“Não é qualquer um que entra em nossa casa, nem será qualquer um que entrará no Brasil via pacto adotado por terceiros. NÃO AO PACTO MIGRATÓRIO”[2] e, assim, Jair Bolsonaro (PSL), já nas primeiras semanas do seu mandato, justifica a saída do Brasil do Pacto Global para uma Migração Segura, Ordenada e Regular. Ainda que essas palavras tenham sido proferidas em português do brasil, tal posição não pode ser tratada como mais uma de nossas jabuticabas.

1 2 3 4 15