Resenha de: VELASCO E CRUZ, Sebastião Carlos. Estados e Mercados: os Estados Unidos e o sistema multilateral de comércio. São Paulo: Unesp, 2017.

Por Neusa Maria Pereira Bojikian
Por que criar um sistema multilateral de comércio? Uma das razões que teriam levado os líderes norte-americanos a apoiar a criação de uma organização internacional dedicada ao tema era a preocupação com a imagem negativa daquele país no âmbito internacional.

Entrevista com a profa. Walquíria Leão Rego (Ciência Política – Unicamp)

Por Camila Góes e Thais Pavez
Pensando o acúmulo advindo da experiência de pesquisa empírica entre os mais pobres no Brasil e da reflexão teórica sobre a pobreza, o Boletim Lua Nova entrevistou Walquíria Leão Rego, centrando-se na concepção de pobreza e suas muitas dimensões, com atenção às nuances brasileiras. Como ponto de partida, Leão Rego destacou que muito embora os pobres estivessem presentes na literatura, na sociologia e nas mais diversas manifestações artísticas, dos romances às óperas, desde pelo menos o século XIX, haveria sempre uma dificuldade em “reconhecê-los como produzidos e criados pela injustiça social”. Nesse sentido, o “ser pobre” deveria ser pensado sempre de forma relacional à existência de direitos e à qualidade dos equipamentos públicos oferecidos pelo Estado.

Brasil acima de tudo? Sobre o pretenso nacionalismo de Jair Bolsonaro

Por André Kaysel
Durante a década de 1930, os nazistas, liderados por Adolf Hitler, se apropriaram habilmente de um verso da letra do hino nacional alemão, “Deutschland über alles”(Alemanha acima de tudo), convertendo-o em um slogan por meio do qual procuravam identificar a nação consigo mesmos. Na mesma época, os integralistas brasileiros, encabeçados por Plínio Salgado, inspirados no nazi-fascismo europeu, mas procurando traduzi-lo às circunstâncias locais, marchavam embalados pelo refrão em epígrafe e  sob a divisa “Deus, Pátria e Família”

Carnaval, festa e luta: o avesso do mesmo lugar

Por Pedro Cazes e Victor Vasconcellos
Os versos de Gilberto Gil em Ensaio Geral, cantados originalmente por Elis Regina no 2o Festival da Música Popular Brasileira de 1966, soam como uma convocação. O Rancho do Novo Dia, o Cordão da Liberdade e o Bloco da Mocidade vão sair no carnaval. É preciso ir a rua e ver com os próprios olhos, é preciso fazer parte. A fantasia (coletiva) é colorida de ousadia e costurada de amizade.

1 9 10 11 12 13 16