Transição sitiada

Por Natália Mello
As eleições de 2020 nos Estados Unidos foram repetidamente chamadas de “a life changing election” (uma eleição transformadora da vida). A julgar pela mobilização recorde de eleitores nas últimas eleições não parece exagero supor que estava na mesa opções que teriam impactos profundos.

Covid-19 no Brasil e nos EUA e a normalização da barbárie

Por Rafael R. Ioris
Uma nova versão de coronavírus (Covid-19), que vem se disseminando ao redor do mundo nos últimos meses, tem forçado novos arranjos produtivos, políticos e culturais como talvez somente tenha ocorrido ao final da Segunda Guerra Mundial

Resenha de: VELASCO E CRUZ, SEBASTIÃO; BOJIKIAN, NEUSA M. P. (ORGS) Trump: primeiro tempo. Partidos, políticas, eleições e perspectivas

Por José Késsio F. Lemos
A ascensão de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos é um fenômeno curioso. Conhecido por seu perfil insólito, excêntrico e polêmico, Trump protagonizou uma campanha populista e por demasiada polarizadora. O businessman que decidiu enveredar pela política, foi por vezes subestimado.

A relevância da América Latina na administração Trump: discurso e realidade

Por Luis Fernando Ayerbe
No ensaio intervencionista trumpiano, contrapontos entre discurso e realidade demarcam os alcances das relações com a América Latina. Retóricas inflamadas em tons de Guerra Fria pretendem erigir inimigos e ameaças, sem a correspondente disposição de recursos para o exercício da política externa, que se pretende compensar com a convocação de aliados dispostos a assumir os custos de incerto protagonismo.

A Política Imigratória da Administração Trump. Quais bárbaros nos portões?

Por Neusa Maria Pereira Bojikian
A campanha presidencial de Donald Trump amparou-se fortemente na questão imigratória. Em 2015, sem meias palavras, o então candidato republicano associou os imigrantes a criminosos violentos como estupradores e terroristas. Trump imprimiu como sua marca de campanha a promessa de construir um grande muro na fronteira entre Estados Unidos e México, obra a ser supostamente custeada pelo país hispano-americano.