Desigualdade e sucesso eleitoral de mulheres negras

Por Diana de Azeredo. A cada cem candidatas negras, apenas quatro foram eleitas vereadoras em 2020. Essa média dos 5.568 municípios brasileiros sobe para seis quando as pessoas que concorrem são mulheres brancas, para treze no caso de homens negros e para dezesseis se homens brancos. Embora os dados sinalizem a diminuição das taxas de sucesso dos brancos entre 2016 e 2020, as possibilidades de vitória para negros e brancas não mudaram significativamente e as chances de candidatas negras permaneceram inalteradas nos índices mais baixos. Esses são os resultados preliminares da pesquisa apresentada no VII Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política em fevereiro deste ano.

Notas sobre a participação política dos jovens

Por Olívia C. Perez e Bruno M. Souza. Os jovens de 16 a 18 anos incompletos devem tirar seu título de eleitor até o início de maio e aqueles que já têm o título devem comparecer às urnas em outubro de 2022. Esse tem sido o mote de campanhas entre artistas, mídia, partidos políticos e do próprio Tribunal Superior Eleitoral para estimular a participação das juventudes nas eleições . Há nessas campanhas uma certa percepção de que a juventude tem pouco interesse pela política e que deveria participar mais.

Mídias sociais, teorias da conspiração e estratégias eleitorais

Por Thatiane Moreira i
Mesmo antes das redes sociais se tornarem parte da rotina de muitos indivíduos, as falsificações de notícia seguiam ritmo intenso.[2], O que ocorreu nos últimos anos foi a ampliação do alcance e aprofundamento do processo de desinformação, atacando as verdades que poderiam ser objetivamente descritas.

A democracia sob o capitalismo de vigilância: análises preliminares da influência tecnológica nos processos eleitorais

Por Géssica de Freitas e Jade M. Becari
A era do capitalismo vigilante caracteriza-se como uma nova ordem econômica que reivindica a experiência humana como matéria-prima gratuita para práticas comerciais ocultas de extração, previsão e vendas. Trata-se de uma expropriação de direitos humanos que é melhor entendida como golpe de cima: uma derrubada da soberania do povo.

A Saga das Discórdias no Partido Democrata

Por Natália Mello
Os membros do partido Democrata nos Estados Unidos concordam plenamente a respeito de qual a meta para 2020: impedir a reeleição de Donald Trump. Em tudo o mais, multiplicam-se discórdias.