Argumentar com rigor é sempre uma boa ideia

Por Ulysses Ferraz. O que se pode concluir do texto “51 anos de uma péssima ideia” é menos acerca de Rawls, pois o que se fez foi um espantalho do filósofo estadunidense e não uma crítica minimamente argumentada, e mais sobre o que já se sabia do próprio autor: que ele odeia concepções igualitárias de justiça. E como odiar não é suficiente para criticar, ficamos sem uma discussão à altura de um tema tão fundamental para o debate público: a justiça social.

Ética e Inteligência Artificial: migração

Por Lutiana Barbosa e Gustavo Macedo. Neste segundo artigo da série sobre Ética & Inteligência Artificial do Boletim Lua Nova, discutiremos o potencial do uso de tecnologias de Inteligência Artificial (IA) aplicadas a situações como essa observada na Ucrânia no início de 2022. Daremos continuidade ao emprego das perspectivas deontológica e utilitarista para pensar os prós e contras do uso de inteligência artificial no contexto migratório.

Modernismos e Mário de Andrade: um estudo sociológico sobre suas presenças

Por Lucas Gabriel Feliciano Costa. Além de bela, cheia de conhecimento e imaginação, engajada ou não, artística ou popular, MA me ensinou que “Arte é uma forma de contato, é uma forma de crítica, é uma forma de correção. É uma forma de aproximação social” (Andrade, 2013, p. 336). A arte e o conhecimento brasileiro de MA é um resultado da relação que só existe na relação, que se cria pela relação. A relação e seus produtos me interessam, como me interessa MA. A relação é o sacrifício da dicotomia entre interesse e desinteresse, entre coletivo e individual. É unidade, complexificação necessária, sem totalizar.

Ruanda, Apesar de Tudo: Uma análise da série ‘Black Earth Rising’ (Parte II)

Por Marina Costin Fuser. Na primeira parte deste artigo, eu introduzo a história de Kate Ashby, a sobrevivente de um genocídio que se deu entre hutus e tutsis em Ruanda na série Britânica e Ruandesa ‘Black Earth Rising’. Abordo o assassinato de Eve Ashby, mãe adotiva de Kate desde seu resgate em 1994, que chegou ao Reino Unido sem nome, sem ancestralidade, e sem história. Eve é escalada para atuar como advogada no julgamento do general Simon Niamoya da RPF, um consagrado herói nacional de Ruanda, por atuar na linha de frente que freou o genocídio dos tutsis. A série se inaugura nos bastidores deste julgamento.

Debates interdisciplinares sobre Direito e Direitos Humanos: impasses, riscos e desafios

Por Andrei Koerner, Paulo Endo e Carla Vreche. Esta coletânea apresenta os resultados do Curso de Direito Internacional de Direitos Humanos realizado em abril de 2021. O curso foi iniciativa da Diretoria Executiva de Direitos Humanos da Unicamp (DeDH), em convênio com o Ministério Público do Trabalho da 15ª Região, e foi organizado em parceria com o Grupo de Pesquisas em Democracia, Direito e Memória do Instituto de Estudos Avançados da USP (GPDH/IEA-USP), o Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais da Unesp (IPPRI-Unesp) e o Centro de Estudos de Cultura Contemporânea (CEDEC).

A Luta contra o Terrorismo: os Estados Unidos e os amigos talibãs

Por Reginaldo Nasser. O século XXI se iniciou, efetivamente, com dois novos tipos de conflitos armados: os atentados terroristas do dia 11 de setembro e a Guerra Global contra o Terrorismo. Na verdade, não se pode dizer que a “guerra contra o terrorismo” é uma guerra dentro dos padrões históricos e conceituais. Não há nenhum inimigo a conquistar, nenhuma terra a capturar, nenhuma maneira de saber quando a guerra foi ganha ou não, ou muito menos se haverá ou não uma negociação ou um acordo de paz que colocará fim no conflito.

Relaciones y contradicciones entre catolicismo y neoliberalismo: discusiones a partir del caso de Latinoamérica

Por Andrés Botero, Javier Aguirre e Juan Almeyda. En el marco del mundo contemporáneo (globalizado y capitalista), la Iglesia católica se ha sostenido como una figura central dentro de la dinámica social y moral de gran parte de la población latinoamericana. Junto con ella, el capitalismo neoliberal, heredero de las teorías de renovación del liberalismo de la escuela austriaca y la de Chicago, entre otras, se ha instaurado como un sistema económico, político, ideológico y subjetivo que busca constantemente la manera de revolucionarse para poder superar las crisis que surgen de llevar a cabo las doctrinas y las políticas que el modelo pregona.

Ruanda, Apesar de Tudo: Uma análise da série ‘Black Earth Rising’ (Parte I)

Por Marina Costin Fuser. Ao me propor a analisar a série ‘Black Earth Rising’, me deparei com questões éticas que concernem a meu lugar de enunciação, a saber, de que maneira uma judia ashkenazi (portanto, de origem europeia) é autorizada a falar de genocídios que aconteceram em Ruanda e na República Democrática do Congo? No que pese o fato de eu ser branca e pertencente a uma elite cultural num país onde a maior parte dos descendentes da diáspora africana têm pouco acesso e espaço para elaborar acerca de suas próprias origens, penso que haja um diálogo possível em torno de questões que a série suscita.

A Ciência (Política) em Crise? Um relato do VII Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política

Por Andréia F. Cardoso e Sérgio M. Benedito. Neste breve relato do VII FBCP desejamos fazer uma retomada das conferências, mesas-redondas, colóquios, oficinas e grupos de trabalho que compuseram essa edição. Enquanto os grupos de trabalho refletiram a pluralidade de temas da ciência política, acompanhando os eixos temáticos do evento da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), as demais atividades revelaram duas preocupações muito atuais e pertinentes: a crise da ciência, face às opiniões e achismos que a confrontam e desafiam; e o futuro da profissão de cientista político/a, considerando o concomitante fechamento da academia e a abertura no mercado privado de trabalho.

<strong>O que faz a Drug Enforcement Administration (DEA) no Brasil?</strong>

Por Priscila Villela. Em fevereiro deste ano, foi noticiada a realização de duas operações (TURFE e BRUTIUM) em que a Polícia Federal do Brasil atuou em articulação com a Drug Enforcement Administration (DEA) dos EUA e com a Europol da União Europeia na desarticulação de um grupo criminoso envolvido no trânsito internacional da cocaína produzida na Bolívia, Peru e Colômbia (Brasil, 2022).