O [b]rasil não é “nossa casa”

Por Raissa Wihby Ventura
“Não é qualquer um que entra em nossa casa, nem será qualquer um que entrará no Brasil via pacto adotado por terceiros. NÃO AO PACTO MIGRATÓRIO”[2] e, assim, Jair Bolsonaro (PSL), já nas primeiras semanas do seu mandato, justifica a saída do Brasil do Pacto Global para uma Migração Segura, Ordenada e Regular. Ainda que essas palavras tenham sido proferidas em português do brasil, tal posição não pode ser tratada como mais uma de nossas jabuticabas.