A pandemia do covid-19 na sua versão nativa: o que está em jogo

Por Amélia Cohn
O mantra presidencial de que com o Covid-19 “todos vocês vão se molhar mas não vão morrer afogados” é revelador. Primeiro, porque só os outros e não ele se molharão; ele está acima de deus. Segundo pela crueldade, já que a doença pelo vírus assemelha-se a uma sensação de “afogamento no seco”, como bem definiu uma de suas vítimas sobreviventes. Revela aí seu traço sádico.

A crise sanitária causada pela covid-19: Donald Trump e Jair Bolsonaro mostram com grande intensidade as deficiências nos serviços de saúde de lá e de cá

Por Neusa Maria Pereira Bojikian
Jair Bolsonaro, atual presidente Brasil, vexativamente, costuma repetir falas e práticas de Donald Trump. O comportamento mimético tosco de Bolsonaro pode ser conferido em várias situações, como o que tem sido visto diante da atual crise sanitária.

E o Pós-Brasil?

Por Rafael R. Ioris e Antonio A. R. Ioris
Muito se pode dizer sobre o furacão covid-19, menos que seja uma crise inesperada. No passado recente tivemos H1N1, SARS, gripes sazonais, outras tantas doenças e pandemias. Mas, ao que parece, embora muitas, tiveram pouca influência sobre a condução da saúde pública ao redor do mundo, imersa no receituário individualista neoliberal ao longo das últimas décadas. De fato, a tendência no Brasil e em outros países seriamente afetados pelo coronavírus,

Não existe salvação individual na pandemia de Covid-19

Por Sandra Caponi
Os primeiros casos de coronavírus chegaram à América Latina com certo retardo em relação a China e aos países europeus. No Brasil o primeiro caso ocorreu no dia 26 de fevereiro e na Argentina, poucos dias mais tarde, no dia 3 de março de 2020. Esse retardo nos permite observar a evolução da doença nos diferentes países afetados pela pandemia e avaliar a eficácia ou ineficácia das medidas adotadas em cada caso.

O papel do SUS em contexto de crise

Por André Reynaldo Santos Périssé

O Brasil possui o maior sistema público de saúde do mundo, o Sistema Único de Saúde (SUS), excepcional em cobertura para países com mais de 100 milhões de habitantes. Definido no primeiro princípio da Lei Orgânica da Saúde 80 (de 19 de setembro de 1990), que regulamenta seu funcionamento no território nacional, o caráter universal do SUS garante que todos os mais de 200 milhões de habitantes do país tenham acesso garantido aos diversos níveis do atendimento.

1 3 4 5 6 7 18